O curso técnico-teórico (legislação) para a formação de condutores logo estará disponível em todo o país na modalidade remota durante o período de emergência de saúde pública por contado COVID-19.Essa nova modalidade já foi implementada em quase todos os estados após a liberação do Contran em Abril, mas estados como Minas Gerais ainda estão finalizando os últimos detalhes para liberação.

Mesmo não sendo presencial, o conteúdo do curso técnico-teórico e carga horária seguirão normalmente sem alterações. O sistema utilizado nos CFC’s também deve ter uma ferramenta de validação biométrica facial do instrutor e dos candidatos, na abertura e no término da aula.

Outro ponto interessante é que a disponibilização e matrícula do curso é facultativa para os CFC’s e seus alunos em processo de habilitação.Além disso, para garantir a efetividade das aulas, as autoescolas deverão utilizar plataformas com telemetria que sejam reconhecidas pelo Detran do seu estado.

Telemetria para aulas remotas

A telemetria é uma ferramenta já utilizada em muitos estados por autoescolas para as aulas de direção. A ferramenta consiste em filmar e fazer a leitura facial ou digital do aluno-condutor, gerando dados do seu desempenho durante o percurso e os armazenando na base de dados do Detran.

Nesse momento, portanto, ela é a melhor solução encontrada para que os candidatos não deixem de assistir às aulas ou usem truques com fotos e vídeos para burlar a frequência no curso.“Durante as aulas, serão capturadas fotografias aleatórias, as quais garantirão a permanência dos alunos na sala virtual e permitirão o cômputo das aulas na carga horária mínima exigida”, explica o Diretor do Detran-MG, Kleyverson Rezende.

PROGRAMA CNH POPULAR

Desde 2011 promovendo educação no trânsito

Iniciativa Privada de Responsabilidade Social

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *