Causas e efeitos de acidentes

Coluna CNH POPULAR por Carlos Cônsoli

Recentemente o país viveu uma comoção nacional com o acidente que vitimou o cantor Cristiano Araújo e sua namorada, e muitos se perguntam qual seria a causa de tal acidente. A maioria dos acidentes de trânsito estão relacionados com as falhas humanas, com os atos inseguros dos motoristas e com as condições de insegurança do ambiente ( condição dos veículos, via, trânsito).

Os acidentes de trânsito resultados, através da falhas humanas, podem ser reduzidos e evitados com o treinamento e educação, ajustamento pessoal (equilíbrio emocional, uma atenção acentuada e postura do condutor), supervisão e disciplina para pôr em prática a direção defensiva e o uso de equipamentos de segurança e proteção.

Os acidentes de trânsitos por atos inseguros do motorista, está relacionado com a atitude do condutor que contraria as normas de segurança ou o bom senso ( ex: dirigir em alta velocidade, fazendo rachas, avançar sinal vermelho, conservar automatismos incorretos, imprudências, etc)

Já os acidentes de trânsitos por condições inseguras, não se referem às condições físicas ou ações do condutor, mas sim as condições perigosas do ambiente, que podem causar um acidente como: chuvas, neblina, pista escorregadia, lombadas, buracos na pista, sinalização precária, etc.

VOCÊ  SABIA  QUE…

  • 50.000 pessoas morrem e 350.000 ficam feridas (muitas aleijadas) nas nossas estradas e ruas, a cada ano?
  • O acidente de trânsito é a principal causa de morte de jovem do sexo masculino?
  •  90% dos acidentes são causados pelo excesso de velocidade e/ou embriaguez do motorista?
  • Para cada acidente de trânsito ocorrido na Europa ou EUA acontece mais de dez no Brasil?
  • A média de idade dos que morrem entre as ferragens de veículos acidentados é de 30 anos?
  • No Brasil, entre mortos e feridos somam-se cerca 600 pessoas/dia?

Muitos motoristas subestimam o perigo de se distrair enquanto dirigem porque associam a distração somente ao ato de fazer ligações. Contudo, fontes de distração estão escondidas em muitas outras atividades, que frequentemente não são consideradas importantes. Mas especialistas alertam que o risco de ocorrer um acidente aumenta a partir do momento em que os olhos se desviam da via à frente, as mãos ficam fora do volante e os pensamentos se dispersam daquilo que está acontecendo no trânsito.

O Centro de Tecnologia Allianz (Allianz Center for Tecnology – AZT), que fica em Munique, na Alemanha, estudou as causas e consequências da distração. “A situação que investigamos está piorando. Atualmente, pesquisadores de acidentes estão preocupados com a multiplicidade de aparelhos de comunicação móvel, equipamentos de entretenimento e os chamados dispositivos nômades que são usados no carro”, diz o Dr. Jorg Kubitzki, pesquisador de acidentes do AZT e autor do estudo da Allianz intitulado Distraction at the Wheel (Distração ao Volante).

A popularidade cada vez maior de smartphones e aplicativos e a abundância de outros dispositivos eletrônicos portáteis está levando as pessoas a usá-los ao mesmo tempo em que dirigem. Cerca de 20% dos motoristas admitem escrever mensagens de texto ou e-mails ao volante e 30% leem estas mensagens, mesmo se, de acordo com os próprios motoristas, o fazem apenas “raramente” ou “ocasionalmente”.

Motoristas subestimam o quanto as suas funções mentais se dispersam

Três quartos dos entrevistados para a pesquisa do Centro de Tecnologia admitiram que às vezes ficam divagando enquanto estão dirigindo. Outros ficaram bravos ou extremamente estressados enquanto estavam ao volante. Estas perturbações internas são muitas vezes causas de acidentes do tipo “olhei, mas não vi”. Numa situação como esta, o motorista está olhando para a via à frente, mas sua mente está em outro lugar.

O grau de subestimação dos motoristas com relação aos riscos é surpreendente. Eles acham que fontes de distração vindas de fora do veículo são muito mais sérias do que uma perda de atenção provocada por seu próprio comportamento. No estudo, 72% dos motoristas disseram sentir-se distraídos por eventos ocorrendo fora do carro ou por pessoas. Um número maior ainda disse se distrair com paisagens ou prédios.

No entanto, os numerosos olhares e movimentos das mãos involuntários de um motorista são muito mais perigosos do que outdoors nas ruas. A maior parte das situações críticas se origina de “tarefas secundárias”, que não estão diretamente relacionadas com o ato de dirigir.

Fontes subestimadas de distração

James Bond pode dirigir a uma altíssima velocidade ao mesmo tempo em que faz telefonemas, navega com o GPS, atira em seus rivais ou faz manobras radicais e perigosas para evitar uma saraivada de tiros hostis. Mas o motorista comum subestima muito a própria capacidade quando se trata de realizar múltiplas tarefas. Pesquisas mostram que realizar diversas atividades ao mesmo tempo enquanto se dirige sempre leva a mais erros de direção.

Estudos mostraram que dirigir com bebês, crianças pequenas e animais de estimação no carro faz com que haja muito contato ocular com as crianças. Ao mesmo tempo em que há mais olhares pelo retrovisor, um tempo significativamente maior é gasto desviando o olhar da via.

Atividades que distraem são frequentemente realizadas enquanto se espera no sinal vermelho – com a melhor das intenções por parte do motorista em não colocar em risco a segurança no trânsito. No entanto, os cruzamentos nas cidades são lugares onde as condições de trânsito mudam de forma extremamente rápida.

Cinco recomendações para se evitar os acidentes de trânsito:

  1. Primeiro: reduzir o uso de dispositivos eletrônicos.
  2. Manter as duas mãos ao volante e certificar-se de que os objetos que provavelmente serão usados durante uma viagem já estejam à mão antes de ligar o motor.
  3. Manter a mente focada em dirigir.
  4. Reduzir a pressão do tempo ao volante, planejando os deslocamentos de forma realista.
  5. Manter velocidade adequada em relação a via que trafega.

CARLOS HENRIQUE CONSOLI.

Direrto Geral – CFC CONSOLI -50 anos.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

POP Contato

Central Programa CNH Popular 

Avenida Nicomedes Alves dos Santos, 1205 – Sala 103 
Bairro: Morada da Colina, Uberlândia – Minas Gerais
CEP 38400-142 – Telefone – (34) 32319257

POP Mídia Social

® Copyright 2006 - 2020 Programa CNH Popular®