Notícia
Voltar...

GASOLINA FORMULADA, VOCÊ JÁ OUVIU FALAR?

POP NEWS! - INFORMATIVO PROGRAMA CNH POPULAR® - 26 junho 2018

GASOLINA FORMULADA, VOCÊ JÁ OUVIU FALAR?

Afinal, o que é a gasolina formulada? É seguro abastecer nossos carros com ela? Ela deve ser mais barata que a gasolina não-formulada?

Ela ganhou esse nome, formulada, para se diferenciar da gasolina refinada pela destilação. Geralmente ela é feita de nafta craqueada e outros hidrocarbonetos formulados em petroquímicas para formar uma mistura próxima à da gasolina — além de aditivos e, no caso do Brasil, álcool anidro. Quando você ouve falar em gasolina formulada, é a esse tipo de gasolina que as pessoas se referem.

Apesar de a ideia de formulação ser associada à adulteração do combustível, a prática da formulação da gasolina é permitida e regulamentada pela ANP há cerca de dez anos.

Mas ela faz mal para meu carro? Esta é uma questão controversa. Apesar de ter menor poder calorífico, a gasolina formulada teoricamente não causa danos ao motor do carro. Atualmente a ANP exige que toda gasolina (seja formulada ou refinada) esteja adequada às suas regras de octanagem, limites de impurezas e coloração, o que, em tese, garante alguma qualidade do combustível.

Desde 2015 a ANP deixou de exigir um padrão de densidade da gasolina. É aí que mora o problema. Se a gasolina formulada for densa demais, seu carro irá trabalhar com a mistura ar-combustível rica, o que aumentará o desempenho, mas também o consumo. Se a densidade for abaixo da faixa ideal, ocasiona perda de desempenho e poderá causar detonação, e a detonação poderá resultar no superaquecimento do cilindro além da carbonização dos componentes internos, como válvulas injetoras, válvulas e velas.

Em algumas cidades e estados existem leis que obrigam os postos a informar se a gasolina oferecida é refinada ou formulada, mas na maioria dos mercados não há nenhum tipo de necessidade de informação. Além disso, como a ANP considera que toda gasolina é formulada, as distribuidoras não precisam diferenciar a gasolina formulada da refinada — ela só precisa estar adequada às regras da ANP — então a informação acaba perdida.

Se você não deseja abastecer seu carro com gasolina formulada, a recomendação é abastecer sempre em postos de confiança e ficar atento a alterações súbitas de consumo ou desempenho. Ou usar etanol.

E aí? O que achou desta notícia? Deixe sua opinião nos comentários.

PROGRAMA CNH POPULAR®
Conscientizando e educando para um trânsito mais humano!